07 - SAN PEDRO de ATACAMA 02

 

Para o passeio até os Geisers contratamos uma agência que leva em Van. Éramos um grupo de pessoas de vários hotéis e nacionalidades, inclusive outros brasileiros. Aliás, diríamos que a maioria dos turistas em São Pedro nestes dias são brasileiros.  O caminho para esta atração do Atacama é de uma hora e meia. Levantamos às 03:00 da manhã (e olha que estamos de férias), para chegar ao local por volta das 06:30 da manhã com uma temperatura de  -2 graus. Era um frio daqueles, conforme o guia havia prevenido,  mas não tínhamos acreditado muito. Não levamos luvas, por exemplo. Mas bem agasalhados pudemos curtir o fenômeno, que é uma explosão de água quente e vapor que vem do fundo da terra por várias saídas e em contato com o ambiente faz aparecer uma fumaceira generalizada. Muito diferente. Lá no lugar se toma o café da manhã com ovos cozidos e água aquecida na própria poça de água quente vinda direto do interior da terra a mais ou menos 85º. E para completar, um banho em uma piscina de água quente a uma temperatura mais moderada, em torno de 35º. É coragem tirar a roupa naquele frio,  mas depois vale a pena. Como dizia aquele atleta brasileiro que ganhou a maratona da Antártida neste ano que passou “o sofrimento é passageiro, desistir é para sempre”.  No retorno a São Pedro, passamos pelo povoado de Machuca para comer umas empanadas.  Na tarde ainda deu para uma passadinha no Vale da Morte e no Vale de la Luna.