10 - CUZCO

Desde que chegamos em Cuzco, ainda de noite, a impressão do lugar foi das melhores. E durante o dia isso ficou evidente. Trata-se de uma cidade turística que traz a história em cada casa, cada rua, cada praça. A principal delas,  a Plaza de Armas, é um quadrado com a catedral imponente em um dos lados, a igreja da Companhia de Jesus  no outro e uma efervescência de lojas, cafés, agencias de turismo no resto. Todo o casario do centro histórico de Cuzco é bem preservado e utilizado.  Dos vários monumentos destacamos o sítio de Qorikancha, onde no período Inca havia um templo dedicado a religiosidade e culto ao sol e a lua. Hoje funciona sobre o original o Mosteiro São Domingos, sobreposto como forma de impor as ideias religiosas dos conquistadores. Mas toda base Inca, suas paredes, alguns compartimentos internos e o grande jardim aparecem imponentes.  É possível fazer um city tour por 40 pontos da cidade a bordo de um antigo bonde (hoje rodando com pneus), ao preço de R$ 14,00. Aliás, os preços em geral na cidade são bons aos brasileiros. No mercado central se compra de tudo, frutas, ervas, tecidos, roupas e diversos outros objetos a preços muito convidativos. Lá também é possível se comer coisas típicas. É claro que certas coisas são também chocantes aos nossos costumes, como o banheiro público do mercado, um compartimento  único, de porta aberta para a rua, onde os homens fazem xixi coletivo de um lado enquanto as mulheres esperam sua vez nas portinhas do outro lado. Cuzco é assim, muitos contrastes, muito bonita e um lugar para ser novamente visitado.

 

.