21 de Fevereiro - PELOTAS A PORTO ALEGRE

Na cidade de Pelotas o interesse era conhecer um pouco da sua história. A cidade nasceu em razão das Charqueadas, que fizeram a grande riqueza do estado desde o século 18. Chegaram a ser 40 delas instaladas às margens do arroio Pelotas. Estas instalações funcionavam com trabalho escravo e fabricavam o charque (carne salgada e seca ao sol em grandes varais), que era vendido para as outras regiões do Brasil ou exportado, principalmente para servir de alimento aos escravos. Esta grande riqueza impulsionou muitas ações políticas no RS, inclusive a Revolução Farroupilha.
Algumas destas instalações estão muito preservadas e ganharam visibilidade depois da mini série “A Casa das Sete Mulheres”, cuja locação foi a Charqueada São João, uma das que o grupo pode conhecer. Pelo preço individual de R$ 10,00 se faz uma visita guiada pela propriedade e ouve-se uma aula de História.
Existem outras possibilidades como passear de barco pelo arroio pelotas, que chegou a ser conhecido como rio vermelho ou rio de sangue, e visualizar a localização e o que restou das antigas Charqueadas, que nos tempos áureos chegaram a abater e jogar no rio o sangue e as sobras de mais de um milhão de cabeças de gado por mês. É outro passeio muito bacana e uma oportunidade riquíssima que se pode aproveitar na viagem.
No fim da tarde, a  chegada  a Porto Alegre para reencontrar o amigo Locatelli, parceiro de longa data e que foi o motivo para a aventura anterior até o Pará.